CONHEÇA OS DEZ PRINCIPAIS DIREITOS TRABALHISTAS

CONHEÇA OS DEZ PRINCIPAIS DIREITOS TRABALHISTAS

CONHEÇA OS DEZ PRINCIPAIS DIREITOS TRABALHISTAS

Os direitos trabalhistas são garantias e proteções dadas ao trabalhador em uma relação de emprego.

Esses direitos e outras regras relativas ao contrato de trabalho e à prestação de serviços estão previstos na CLT – Consolidação das Leis do Trabalho.

Os dez principais direitos trabalhistas garantidos ao trabalhador são:

1º – Carteira de trabalho

A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) é direito de todos os trabalhadores, é um documento obrigatório no desempenho de qualquer emprego.

Na carteira devem constar todas as anotações sobre sua vida profissional, como data da contratação, valor do salário e função desempenhada.

O documento pode ser recolhido pelo empregador para fazer anotações, mas deve ser devolvido no máximo em 48 horas.

2º – Jornada de trabalho

A jornada máxima permitida é de 44 horas por semana. A lei também permite jornadas parciais de 30 horas por semana (sem horas extras) ou de 26 horas por semana (com máximo de 6 horas extras).

Em alguns casos pode existir uma jornada de trabalho de 12 horas, mas esta jornada deve obrigatoriamente ser seguida por 36 horas de folga. Este acerto deve ser validado por acordo ou convenção coletiva.

3º – Horas extras

O limite máximo permitido pela lei são 2 horas extras por dia e o acerto deve constar em um acordo individual ou coletivo.

O pagamento das horas extraordinárias deve ser pelo menos 50% a mais sobre o valor da hora normal.

4º – 13º salário

O 13º salário é uma gratificação natalina com valor igual ao salário.

Em geral o pagamento é feito em duas parcelas: a primeira deve ser paga até dia 30 de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro.

5º – Férias Acrescidos de 1/3 Constitucional

Depois de 12 meses de trabalho o empregado tem direito a 30 dias de férias. Elas podem ser divididas em até três períodos e a lei determina que pelo menos um deles não pode ser inferior a 14 dias seguidos. Os outros períodos de férias devem ser de pelo menos 5 dias corridos.

Antes de iniciar o período de descanso o trabalhador tem direito a receber o pagamento do valor de 1/3 do salário, que deve ser pago até 2 dias antes do início das férias.

6º – Gestantes

A trabalhadora grávida tem direito à licença maternidade de 120 dias e estabilidade de 5 meses após o parto. Para mulheres que tiverem filhos por processo de adoção a lei também determina a obrigatoriedade do período de licença maternidade.

A CLT também garante outros direitos como:

  • períodos de repouso mediante apresentação de atestado médico,
  • transferência de função durante a gravidez, caso seja necessário por condições de saúde,
  • dispensa de horário de trabalho para fazer 6 consultas médicas e exames (no mínimo).

7º – Seguro-desemprego

O pagamento do seguro-desemprego só é devido em caso de demissão pelo empregador. Caso o funcionário peça demissão ele não tem direito a receber o seguro.

Pela nova regra do seguro-desemprego, para poder pedir o auxílio é preciso comprovar:

  • 12 meses trabalhados para a primeira solicitação,
  • 9 meses trabalhados para a segunda solicitação,
  • 6 meses trabalhados para a terceira solicitação.

8º – Fundo de garantia

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) deve ser recolhido mensalmente pelo empregador.

O trabalhador pode sacar o valor do fundo de garantia se for demitido sem justa causa (até 80% do valor). O empregado também tem direito a usar o FGTS para comprar um imóvel.

9º –  Aviso prévio

Receber o aviso prévio de mínimo 30 dias é um direito do trabalhador em caso de encerramento do contrato de trabalho. Se o contrato for finalizado por um acordo entre o trabalhador e o empregado há direito de receber metade do valor do aviso.

Se o empregador não der aviso prévio ao funcionário ele terá direito a receber o valor do salário que corresponda ao período do aviso. Caso o funcionário não faça aviso à empresa ele terá descontado o valor correspondente ao período.

10º – Empregados domésticos

Desde 2015 os empregados domésticos têm os mesmos direitos que já eram garantidos aos outros trabalhadores. São trabalhadores domésticos: quem faz serviço doméstico em geral, cozinheiros e auxiliares, cuidadores, vigilantes e motoristas.

Os empregados têm direito ao registro na carteira de trabalho, pagamento de adicional noturno, fundo de garantia, férias, seguro-desemprego, salário mínimo, 13º e salário-família.

Também é garantida a jornada de trabalho máxima de 44 horas por semana, horas extras, descanso semanal e períodos de intervalo de alimentação e de descanso.

CONHEÇA OS DEZ PRINCIPAIS DIREITOS TRABALHISTAS